terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Páginas em Branco para 2009

Toda vez que vou escrever, abro uma página em branco. Muitas vezes nem percebo que a página está em branco, porque já chego cheia de idéias, textos, vivências e pensamentos digeridos, prontos para ganhar forma em palavras - quase como se tivessem vida própria. Outras, olho, olho, olho para a página em branco e ela fica lá, horas sem uma frase se quer. Às vezes até tenho o assunto em mente, pesquisas e os sentimentos no peito, mas falta à vontade; aquela inspiração que faz toda diferença e dá a “bossa” ou o sentido da idéia principal. Quando isso acontece; ou espero a inspiração chegar - ter “o click”, ou começo a escrever quase que como um esforço, até a forma aparecer e as idéias tomarem sentindo. Leio, releio, apago, refaço.... às vezes até desisto e deixo “aquele” texto de lado e começo outro, ou tudo de novo - e nem sempre fica bom.

Hoje me dei conta que 2009 começou - e resolvi pensar sobre isso. E Você? Já se deu conta que o ano começou? Como o lindo texto do Tempo de Carlos Drummond de Andrade - que aliás, recebi várias vezes em mensagens de fim de ano - Alguém resolveu cortar o tempo em fatias e dar o nome de ano e esse mesmo alguém genial, nos deu mais 12 fatias de tempo - de novo! E vamos ter que fazer alguma coisa com isso, ou com ele. Já pensou também, que o tempo estar dividido em fatias pode não ter diferença alguma para mim, ou para você, pois o tempo de “nossas” vidas pode ser até atemporal?

Bom, para os que estão achando que usei drogas e comecei a escrever esse texto, fiquem tranqüilos! Não usei, ou uso drogas, muito menos sou a favor delas e de sua liberação. Confesso, que tenho minhas manias e vícios, mas nada que dariam origem ao parágrafo anterior, e sim a crônicas sobre compulsão feminina, estouro no cartão de crédito, como emagrecer em 5 dias e engordar em 1 - entre outras do gênero. Mas, a sensação que tenho é que para mim 2009 começou como uma página em branco. Olho para ela, ela olha para mim e fico meio sem saber ainda o que fazer. Percebo que tudo pode acontecer, inclusive o nada da “mesmice” de sempre.

Aí você pensa ironicamente: “Nossa! Que texto animador para início de ano!”.

Animador sim! Não é uma maravilha você olhar para uma página em branco e escrever a história da sua vida do seu jeito, ou de sua deliciosa rotina? A página em branco pode ser todo dia, pode ser dividida em fatias. A inspiração pode chegar em janeiro para algumas coisas, em maio para outras e a transformação só lá em dezembro, ou nunca. Por isso, que digo que o nosso tempo muitas vezes é atemporal.

Mas, para mim aos pouquinhos, quase como um esforço, percebo que em 2009 quero deixar alguns textos da minha vida lá no arquivo das lembranças ou no "Top 10", outros ainda inacabados, alguns ainda para reler, outros para acabar, uns para esquecer, outros para jogar fora... mas, muitos, muitos completamente em branco e abertos para deixar fluir toda a inspiração, sentimento e vontade que existir dentro de mim. E que 2009 siga com muitas novas páginas – coloridamente escritas por nós!

2 comentários:

Marcelo Henrique Marques de Souza disse...

Sou amigo do Guilherme e vim aqui por indicação dele. Parabéns, você escreve bem.. Quanto ao tempo, conhece os quadros do Dali sobre os relógios moles?... Ali, pra mim, está uma resposta interessante, algo semelhante ao que você classifica, muito bem, como "tempo atemporal"...

Mas já escrevi demais.. se permitir, vou linkar seu blog no meu, ok? Se quiser visitá-lo, tô mandando o link.

Um beijo;

Marcelo

www.im-postura.blogspot.com

Fabi disse...

Tudo de muito bom para nós neste 2009!

Mil beijos e muito ovelha!